Ah, repressão emocional a tática que todos nós fomos ensinados para podermos crescer, mas detestamos admitir o que estamos fazendo.

Em um mundo que nos ensinam a ser fortes e inabaláveis a todo custo, pode ser vergonhoso de admitir que na verdade estamos sentindo algo. Então fazemos o que conseguimos fazer de melhor e empurramos para baixo aquele sentimento para os confins da nossa psique!

Mas é claro, todo sentimento reprimido reaparece eventualmente. Aqui estão 10 coisas que fazemos que demonstram que estamos reprimindo nossas emoções não expressas.

1. Tomando conta de todo mundo.

Fala sério – é muito mais fácil lidar com as emoções dos outros do que lidar com nossas próprias emoções. Então você gasta muito tempo organizando as crises emocionais dos que você ama. Isso te faz sentir como se você tivesse toda essa coisa de sentimentos – quando na verdade você só está evitando confrontar os seus próprios.

2. Desaparecer de suas vidas por um longo tempo.

De vez em quando, alguém evoca, rudemente, emoções em você de maneira que você não se sente capaz de aguentar. Então você apenas, você sabe, pendura isto, por alguns meses até estar razoavelmente certo que a emoção em questão está enterrada o suficiente para não aparecer por um tempo.

3. Constantemente. Permanecer. Ocupado.

Você está constantemente se esquivando de um compromisso para o outro, onde suas emoções provavelmente não irão alcançar. Tornar-se um viciado em trabalho de maneira discreta é uma alternativa excelente de sentir seus sentimentos. Um jeito proveitoso de fazer isso!

4. Continuamente dizer para si mesmo que você está bem.

Você meio que… está bem? Você acha. Você sente que está bem. Se pelo jeito “bem” for se sentir sombrio e meio morto por dentro, com uma recorrente e inexplicável ansiedade.

5. Desenvolver ansiedades irracionais.
Quando você não reconhece suas emoções, elas vão continuar vindo- elas vêm de maneira irritativa. Você conhece aquela pessoa que acredita que vai surgir um novo tipo de câncer toda semana? Com certeza não é o seu amigo mais emocionalmente em contato.

6. Coloca algo positivo em tudo.

Seu maior medo é ver um amigo surtar e virar a cabeça e simpaticamente te perguntar como lidar com um evento negativo recente. Então você o pega, dizendo imediatamente todas as realizações que você teve que foram resultados de experiências negativas. Se você pode colocar um giro positivo em uma situação negativa, você nunca terá que confrontar como você realmente está se sentindo!

7. Querer planejar tudo antes da hora.

Você gosta de ter controle de absolutamente tudo que acontece com você, pois você só está confortável em situações das quais você consegue prever como se sentirá. Fazer algo genuinamente espontâneo e deixar a porta aberta para sentimentos surpresa aparecer? NÃO, OBRIGADA!

8. Namorar alguém que não é a pessoa certa para você.

Se você nunca namora alguém que é o certo para você, você nunca terá um risco se se tornar emocionalmente intimado. E se você puder evitar intimidade emocional com outros, você pode evitar emoções dentro de você. DUPLA VITÓRIA!

9. Transformar tudo em brincadeira.

Você não fica desmoronando pelos cantos! Você pode provar isso, transformando sua dor em uma diversão para todo mundo.

10. Apresentar um exterior resistente.

Não tem nada como uma pessoa não emocional. Mesmo psicopatas experienciam emoções (apenas não da maneira interpessoal empática). A qual significa que exteriores extremamente duros são uma chave indicativa de que a pessoa por trás tem abundante repressão emocional.
Não é com você. É claro que que não é você.
Você está bem. Você está totalmente bem.

Texto originalmente publicado no Toughtcatalog , livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Sensível Mente.


OUTRAS LEITURAS


Sensível Mente
Revista de opinião e entretenimento, sobre temas relacionados ao equilíbrio entre mente corpo e espiritualidade.

COMENTÁRIOS